Botão de busca
Ministério Público do Estado da Bahia Ministério Público do Estado da Bahia - Procuradoria -Geral de Justiça Portal Links Notícias Áreas de Atuação
 
WebmailIntranet
 

Menu - Infância
ATOS  PGJ / CORREGEDORIA
Medidas Sócioeducativas
Campanhas
Conselho Nacional
Conselhos
Convênios
Convivência Familiar
Documentos Internacionais
Educação
Eventos Realizados
Equipe
Inspeção Entidade
Infração Administrativa
Jurisprudência
Legislação
Links
NAIC
Notícias
Observatório Nacional
Projetos
Promotorias da Capital
Racismo e Infância
Saúde
Toque de Recolher
Trabalho Infantil
Violência Sexual
 
 
 

 

 

Portal | CAOCA
 

Boletim Informativo


Centro de Apoio Operacional da Criança e do Adolescente - CAOCA

CAOPJIJ - Centro de Apoio Operacional às Promotorias


Coordenadora
Márcia Guedes
Procuradora de Justiça

 

Últimos Informes

 

CAOCA

O Centro de Apoio Operacional da Criança e do Adolescente - CAOCA, reorganizado e instituído através do Ato Normativo nº 018, de 05 de outubro de 2011, é um órgão auxiliar da atividade funcional do Ministério Público, vinculado ao Procurador-Geral de Justiça, tem por finalidade estimular, integrar e promover o intercâmbio entre os órgãos do Ministério Público que atuam na área de infância e adolescência. Possui a seguinte estrutura administrativa: I. Coordenação; II. Unidade de Apoio Técnico e Administrativo; III. Unidade de Estudos e Projetos; IV. Serviço de Apoio Psicossocial; V. Núcleo de Apoio para Implantação, Estruturação e Fortalecimento dos Conselhos de Direitos, Tutelares e Fundos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente – NAIC.

Além das atribuições definidas no art. 46 da Lei Complementar nº 11/1996, os CAOCA incumbe: I. elaborar, coordenar, acompanhar e avaliar programas, projetos e atividades institucionais relativas à área de infância e adolescência; II. realizar estudos e pesquisas voltados à formulação das políticas institucionais, em articulação com os órgãos do Ministério Público; III. propor ao Procurador-Geral de Justiça alterações legislativas e a edição de normas relacionadas à sua área de atuação, visando a melhoria dos serviços e do desempenho do Ministério Público; IV. disseminar inovações, orientações jurisprudenciais, teses doutrinárias, eventos jurídicos e outros subsídios técnicos e jurídicos que contribuam para a atuação dos órgãos de execução do Ministério Público; V. manter articulação permanente com as diversas esferas do poder, organizações governamentais, do terceiro setor e do setor privado que participem direta ou indiretamente da elaboração de estudos ou desenvolvimento de atividades pertinentes à área de infância e adolescência; VI. promover a articulação entre os órgãos do Ministério Público e organizações públicas, privadas e do terceiro setor; VII. promover, por iniciativa própria ou a pedido dos órgãos de execução do Ministério Público, pesquisas sobre assuntos e consultas formuladas; VIII. promover ações voltadas ao aprimoramento técnico e operacional das atividades dos órgãos de execução que atuam na área de infância e adolescência; IX. estimular o intercâmbio e a integração entre os órgãos de execução da área de infância e adolescência ou que tenham atribuições comuns; X. propor a realização de convênios e outros ajustes, acompanhando a sua execução, e XI. prestar auxílio aos órgãos de execução que atuam na área de infância e adolescência, na instrução de procedimentos ministeriais;

Atua estimulando a integração e o intercâmbio entre os órgão de execução do Ministério Público (Promotores de Justiça), com atuação na defesa dos direitos da criança e do adolescente, remetendo-lhes informações técnico-jurídicas, sem caráter vinculativo.

A Unidade de Apoio Técnico e Administrativo, cabe exercer as atividades administrativas e de apoio operacional, no âmbito do CAOCA; apoiar o acompanhamento e a avaliação da execução das atividades do CAOCA; prestar apoio na elaboração do relatório setorial de gestão; propor, implantar e acompanhar ações que promovam a racionalização de práticas administrativas ou melhoria de métodos e processos de trabalho; subsidiar a concepção e avaliação de programas e ações de modernização organizacional, no âmbito do CAOCA, implantando-os e acompanhando-os; executar as atividades relacionadas a recebimento, distribuição, tramitação, expedição e reprografia de documentos, conforme padrões e normas estabelecidos; executar as atividades relacionadas à organização, ao descarte, à transferência e ao controle de documentos de arquivo, conforme as normas vigentes.

Através da Unidade de Estudos e Projetos, o CAOCA incumbe-se de prestar assessoramento na definição de prioridades e na viabilização dos projetos e atividades sob a responsabilidade do CAOCA; assessorar na definição, elaboração e execução de projetos institucionais relativos à área de atuação do CAOCA; subsidiar a elaboração da proposta setorial de programação orçamentária; organizar, gerir e manter atualizados dados e informações relacionados à área de infância e adolescência e atribuições comuns, tendo em vista seu compartilhamento, disseminação e integração; organizar e consolidar informações institucionais referentes a pesquisas, diagnósticos, projetos, medidas e ações de interesse do CAOCA; realizar estudos e pesquisas da legislação, doutrina e jurisprudência, visando a prestação de subsídios técnicos e administrativos.

Por meio do Serviço Psicossocial, cabe ao CAOCA atuar em apoio técnico às atividades de fiscalização e acompanhamento das medidas de proteção voltadas às crianças e adolescentes, bem como das medidas sócio-educativas, da erradicação do trabalho infantil, do combate a violência doméstica, do abuso e exploração sexual e da evasão escolar; apoiar as atividades de fiscalização às entidades de atendimento à criança e ao adolescente, bem como às instituições sócio-educacionais, subsidiando os órgãos de execução com pareceres; promover as articulações necessárias com a Rede de Atendimento, Conselhos Tutelares, Serviços de Saúde e de Assistência Social, Estabelecimentos de Ensino, Juizado da Infância e Juventude, Defensoria Pública e demais instituições integradas à Rede, visando a garantia dos direitos da criança e do adolescente; prestar atendimento em casos advindos espontaneamente ou encaminhados por outros órgãos, procedendo à orientação ou encaminhamento de crianças e adolescentes; prestar apoio às Promotorias de Justiça da Infância e da Adolescência na instrução de procedimentos ministeriais, nas solicitações relacionadas a análises, estudos, pareceres, informações e documentos dirigidos a órgãos e entidades públicas, privadas e não governamentais; realizar visitas domiciliares e emitir pareceres sobre a pesquisa social efetuada, em subsídio aos órgãos de execução nos procedimentos judiciais e extrajudiciais que envolvam interesses de crianças e adolescentes.

O NAIC tem suas atribuições definidas em Ato Normativo próprio, sendo coordenado por um membro da instituição nomeado pelo Procurador-Geral de Justiça, tendo suas atribuições previstas no aludido Ato Normativo próprio.

O CAOCA é coordenado por Procurador de Justiça ou Promotor de Justiça da mais elevada entrância, designado pelo Procurador-Geral de Justiça, competindo-lhe 1.planejar, organizar e coordenar as atividades do CAOCA; 2.buscar permanentemente a integração com os órgãos do Ministério Público, prestando apoio e assessoramento nas atividades da sua área de atuação; 3.coordenar a formulação das diretrizes e elaboração dos programas de atuação da área de infância e adolescência; identificar prioridades e definir metodologias, prazos e conteúdos dos trabalhos desenvolvidos no CAOCA; 4.cumprir e fazer cumprir as normas e procedimentos administrativos estabelecidos; 5.promover o fluxo adequado de informações, no âmbito do CAOCA; 6.fomentar e promover a integração dos trabalhos a cargo do CAOCA; 7.assistir ao Procurador-Geral de Justiça e, sempre que determinado, representá-lo; 8.apresentar relatórios circunstanciados das atividades desenvolvidas pelo CAOCA e dos resultados alcançados; 9.realizar reuniões voltadas para o planejamento, avaliação e integração das atividades do CAOCA; 10.promover as articulações necessárias com organizações governamentais e não governamentais, a fim de estabelecer parcerias, cooperações, auxílios e colaborações nas atividades que desenvolva; 11.subsidiar a Secretaria-Geral em assuntos relacionados a substituições e designações, no âmbito de sua área de atuação, e 12.exercer outras atribuições compatíveis com o desempenho das atividades do CAOCA.

A Unidade de Apoio Técnico e Administrativo, a Unidade de Estudos e Projetos e o Serviço Psicossocial contará, cada um, com um servidor especialmente designado pelo Procurador-Geral de Justiça, para exercer as atribuições de: I. supervisionar e orientar a execução das atividades a cargo da unidade; II. assegurar o cumprimento da legislação, normas e regulamentos pertinentes à execução das atividades da unidade; III. propor medidas que visem à racionalização dos trabalhos afetos à unidade; IV. apresentar relatórios das atividades desenvolvidas na unidade.

O CAOCA não exerce atividades de execução, embora possa receber representações e expedientes, encaminhando-os para os Promotores legitimados para a adoção das providências cabíveis."

 



5ª Avenida, n°750, do Centro Administrativo da Bahia
CEP 41-745-004 - Salvador - Bahia - Brasil
Tel: (71) 3103-0357/0358/0359/0360/0361.
TeleFax: 3103-0359
Fale conosco

 

 
f
5ª Avenida, n°, do Centro Administrativo da Bahia - Salvador - Bahia - CEP 41-745-004 - Brasil - Tel: (71) 3103-0100
Dúvidas, críticas ou sugestões? Clique aqui
ou telefone para a Ouvidoria: 0800-284-6803 Copyright © 2005. Ministério Público do Estado da Bahia. Procuradoria-Geral de Justiça.
Facebook Twitter